Património Arquitetónico

Igreja da Nossa Senhora do Mar

23425 392241742440 7030661 n23425 392241747440 2153327 n
Nos anos oitenta, a Câmara Municipal de Tavira decidiu construir, em Cabanas, um edifício para servir de casa mortuária. A obra foi projeto do arquiteto Serra Alves.
Após concluída, a casa mortuária viria a ser sagrada capela, no dia 24 de Abril de 1994, aquando da visita do Bispo do Algarve à localidade, altura em que lhe atribuiu como padroeiro a Nossa Senhora Mar. O edifício foi ampliado e remodelado anos mais tarde, tendo sido solenemente inaugurado pelo Bispo da Diocese, D. Manuel Quintas, no dia 28 de junho de 2008.
O corpo da capela conta com cento e oitenta e quatro lufares sentados, sacristia e mais três salas de trabalho, uma sala de catequese, uma arrecadação, uma casa mortuária e uma torre sineira lateral.

Igreja de Nossa Senhora da Conceição

fachadaaltar-2
As obras desta igreja iniciaram-se no primeiro quartel do século XVI. Com origem em obras ocorridas em meados do mesmo século, o interior da igreja compõe-se por três naves de apenas três tramos, onde se destacam os capitéis e as bases das colunas. A capela – mor é coberta por abóbada de aresta cujo fecho apresenta as armas da ordem de Santiago em baixo. A fachada principal sofreu intervenções no século XVII, que lhe conferiram as formas barrocas que se observam no seu remate. O pórtico da fachada apresenta uma decoração tarda – gótica manuelina.
Altar1O Corpo da Igreja conta com cerca de 150 lugares sentados, e a capacidade para 50 lugares de pé. O presbitério está preparado para 12 pessoas. Na parte Sul do altar encontra-se uma porta que dá para a Sacristia. Na parte Norte, encontra-se uma outra porta que dá para uma sala das mesmas dimensões e que serve de arrumação e de sala de trabalhos manuais. Na continuidade desta sala, com o comprimento do corpo da Igreja, encontra-se a casa mortuária. Tem uma porta que dá para o exterior. Por esta sala se tem acesso à torre sineira.
O templo fica situado no centro da aldeia e é propriedade da Fábrica da Igreja, sendo assim a Sede da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição. Foi classificada como Monumento de Interesse Público em Portugal pelo Instituto de Gestão do Património Arquitectónico e Arqueológico a partir de 11 de abril de 2013.2 3

Ponte Velha sobre a Ribeira do Almargem

ponte1ribeiraJá referenciada no meado do século XV, esta ponte teve origem aquando da passagem dos povos romanos por esta região de Portugal. Sendo utilizada há já vários séculos, esta ponte viu reduzido o seu tráfego após a construção da nova ponte sobre a Ribeira da Almargem.
Contudo, não perdeu a sua referência como ponto de interesse cultural e histórico, pois faz a união entre a freguesia da Conceição com a Freguesia de Santa Maria, num contexto de paisagem único para um passeio turístico.

Forte de São João da Barra

201402031615 0001-1201402040832 0001- Forte de São João da Barra ,Forte da Conceição ou Forte de São João Baptista Remonta ao contexto da Guerra da Restauração da Independência Portuguesa, erguido por iniciativa do conde de Vale de Reis, em 1656.

Foi ampliado em 1670, estando esses trabalhos concluídos em 1672. Danificado pelo terramoto de 1755, foi remodelado em 1793, no reinado de Maria I de Portugal. Após a Guerra Civil Portuguesa (1828-1834), foi parcialmente desativado, conservando uma pequena guarnição até 1897.

No início do século XX, foi totalmente desativado e, em 1905, foi adquirido por particulares. Classificado como Imóvel de Interesse Público,1 atualmente constitui-se num empreendimento de turismo de natureza.

http://www.fortesaojoaodabarra.com

Destaque

Quem está ligado

Temos 14 visitantes e sem membros em linha